TIREÓIDE SOB CONTROLE

ATEROSCLEROSE DEVE SER PREVENIDA

25 de março de 2011

ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: SÍNDROME METABÓLICA - RONCO ALTO, DIFICULDADE EM ADORMECER, E SONO NÃO REPARADOR

PODEM PREDIZER O DESENVOLVIMENTO DE SÍNDROME METABÓLICA COM TODAS SUAS CONSEQUÊNCIAS, COMO DISLIPIDEMIA, DIABETES MELLITUS 2, HIPERTENSÃO ARTERIAL, CULMINANDO COM PROBLEMAS CARDIOVASCULARES.

"Através deste primeiro estudo prospectivo sobre um maior número de sintomas das alterações do sono, incluindo insônia, dificuldade de adormecer, sintomas respiratórios, como ronco alto, apnéia do sono, preveem o desenvolvimento da síndrome metabólica, um fator de risco para doenças cardiovasculares ", disse o autor Wendy M. Troxel, PhD, professor assistente de psiquiatria e psicologia na Universidade de Pittsburgh, em Pittsburgh, Pensilvânia, em um comunicado à imprensa"Foi um pouco surpreendente que os efeitos da dificuldade em adormecer e ronco alto foram amplamente independentes um do outro. " A avaliação foi efetuada em indivíduos que não apresentavam síndrome metabólica ou diabetes mellitus tipo 2, que não apresentavam fatores de risco cardiovascular e foram questionados a respeito da qualidade do sono, incluindo insônia, também foram questionados sobre outros sintomas relativos ao sono e apnéia do sonoUm subgrupo avaliado foi de indivíduos que apresentavam apnéia-hipopnéia do sono usando um monitor portátil. O risco para o desenvolvimento da síndrome metabólica e seus componentes foi calculado para síndrome de insônia
Durante o acompanhamento efetuado por três anos, a síndrome metabólica foi diagnosticada em 14% dos participantes. Entre os fatores preditores de desenvolvimento da síndrome metabólica foram constatados, a dificuldade em adormecer, e sono não reparador, mas não um quadro de “síndrome da insônia”, dificuldade de sono contínuo, ou despertar freqüente durante o sono. Ronco alto foi associado a mais de duas vezes como risco para o desenvolvimento da síndrome metabólica e também com as anomalias metabólicas específicas de hiperglicemia, e baixo HDL-colesterolRonco alto permaneceu um preditor significativo para síndrome metabólica ou para o número de basal de anormalidades metabólicas. No entanto, o valor preditivo e sono não reparador foram pouco significativos. Avaliar as alterações dos sintomas do sono pode ajudar a identificar indivíduos com risco de desenvolver síndrome metabólica.

Dr. João Santos Caio Jr. 
Endocrinologia – Neuroendocrinologia 
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio 
Endocrinologia – Medicina Interna
CRM 28930

Como Saber Mais:
1.Um maior número de sintomas das alterações do sono, incluindo insônia, dificuldade de adormecer, sintomas respiratórios, como ronco alto, apnéia do sono, preveem o desenvolvimento da síndrome metabólica?

http://metabolicasindrome.blogspot.com

2.Ronco alto foi associado a mais de duas vezes como risco para o desenvolvimento da síndrome metabólica? http://obesidadecontrolada3.blogspot.com

3.Ronco alto permaneceu um preditor significativo para síndrome metabólica ou para o número de basal de anormalidades metabólicas? http://metabolicasindrome.blogspot.com

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOBRÁFICA.


Referências Bibliográficas:
Hien Nghiem T., MD; Professor Assistente Clínico, Diretor Adjunto do Programa de Residência, Universidade da Califórnia, Irvine Orange, Departamento de Medicina Familiar.


Contato:
Fones: (11)5572-4848/ (11) 2371-3337/ ou 98197-4706 TIM 
Rua: Estela, 515 – Bloco D -12ºandar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: vanderhaagen@gmail.com

Seguir no Google Buzz