TIREÓIDE SOB CONTROLE

ATEROSCLEROSE DEVE SER PREVENIDA

9 de maio de 2012

X SÍNDROME, DEPOIS, SÍNDROME PLURIMETABÓLICA, E AGORA, SÍNDROME METABÓLICA-NÃO É BIOTERRORISMO,

MAS É UMA PANDEMIA! ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA.

Tudo começou com as observações do Dr.G.Heaven-Stanford University – Califórnia 1987, ao perceber uma estranha coincidência preocupante com um grupo de pacientes, que apresentavam obesidade abdominal (visceral) ou obesidade geral, associada, a problemas com alterações de lipídios, colesterol, e suas frações, triglicérides, diabetes não necessariamente dependentes de insulina (tipo 2) e hipertensão arterial, geralmente com doenças cardíacas, isto tudo no final da
década de 80 e inicio de 90. Nesta época nosso grupo possuía mais de 15 anos de formados, com quase todos os títulos científicos possíveis no Brasil e com diversos títulos e estudos internacionais e o grupo achavam no mínimo exóticos a falta de preocupação com a qualidade de vida dada aos pacientes comprometidos com tais doenças mesmo que até então como moléstias reconhecidas pela OMS separadamente, algumas delas como as obesidades, um grande numero  de nossos colegas aventavam a possibilidade de ser  puro desleixo de seus portadores, ou desvios de condutas; ledo engano, pois quem participava das reuniões internacionais, já percebia algo de errado com as interpretações até então vigentes. Com o decorrer de cada ano, fomos visualizando o imenso monstro que se preparava para assolar países ricos e pobres, indistintamente e de forma assustadora, pois se aninhava atrás de um nomezinho bem despretensioso “SINDROME METABÓLICA”. Quando nos demos conta do problema, percebemos que era a ponta de um imenso Iceberg, que destruía as pessoas muitas vezes de forma irreversível. Não existe nenhuma duvida que temos que tomar uma serie de atitudes preventivas já, a começar por cuidados com exercícios fiscos adequados, alimentação e tudo mais que todos estão cansados de saber; o acumulo de gordura abdominal está sabidamente associado a maior prevalência de desarranjos metabólicos, hormonais, inflamatórios, no aparecimento de problemas microvasculares e impacto negativo sobre os órgãos-alvo, particularmente sobre o eixo cardio-renal;sabemos também que a determinação genética da gordura visceral influencia, além dos possíveis distúrbios neuroendócrinos e metabólicos, possam condicionar a deposição de tais gorduras. Assim, as influencias ambientais, endócrinas e genéticas virão facilitar em sua forma mais diversificada toda a expressão da síndrome metabólica, através do impacto no peso, especialmente da gordura visceral, sobre as demais doenças, incluindo a resistência periférica a insulina. Mas, no
meio desta desordem orgânica estabelecida, muitos cientistas além de preocupados tomam atitudes encorajadoras, então vejamos: recentemente foi lançado no mercado Europeu um medicamento revolucionário para síndrome metabólica,  usando receptores (captadores específicos de substancias), até então não utilizados ou seja : CB1 para síndrome metabólica, DPP-4 de ação especifica nas células beta pancreática, e outros hormônios como o glucagon, neste segmento são diversas novidades, além de associações com outras substancias já utilizadas.Gostaria de passagem apenas registrar que não somos contra a cirurgia bariátrica (cirurgia para diminuição do estomago), entretanto é uma situação extrema, sem volta na maioria dos casos, com um índice de riscos importantes de efeitos secundários, mas que em casos extremos "restam poucas alternativas", além de  estar em um patamar não muito claro à longo prazo, principalmente com a evolução terapêutica  medicamentosa ter novidade quase todos os dias.

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologista – Neuroendocrinologia
CRM. 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM. 28930


Como Saber Mais: 
1.Mulher na menopausa está mais propensa a desenvolver diabetes mellitus tipo2...
http://climateriocontrolado.blogspot.com/ 

2.A mulher obesa pode desencadear mais facilmente hipertensão, com isto ela fica mais suscetível a desenvolver depressão e a síndrome metabólica... 
http://climateriocontrolado.blogspot.com/ 

3.A Síndrome Metabólica traz graves consequências, pela sua complexidade na disfunção metabólica coadjuvante...
http://controlandomenopausaeclimaterio.blogspot.com/

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRAFICA.

Referências Bibliográficas: 
· Archives of Internal Medicine 
. National Institutes of Health and the National Alliance for Research on Schizophrenia and Depression. 
· Medscape Medical News - November 23, 2010.



Contato:
Fones: (11)5572-4848/ (11) 2371-3337/ ou 98197-4706 TIM 
Rua: Estela, 515 – Bloco D -12ºandar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: vanderhaagen@gmail.com